Dia de poesia – Florbela Espanca – Amiga

Mão, homem, beijando, mulher, par, um. Mão, silueta, fundo, isolado, homem,  beijando, branca, mulher, estúdio, um, caucasiano

Deixa-me ser a tua amiga, Amor;
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha mágoa e dor
O que me importa a mim?! O que quiseres
É sempre um sonho bom! Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beija-me as mãos, Amor, devagarinho…
Como se os dois nascêssemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho…

Beija-mas bem!… Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos
Os beijos que sonhei pra minha boca!…

Cacos

Vidrio Roto Shattered Cristal - Foto gratis en Pixabay

Não ouviu o ruído do cristal se partindo.

Sentiu o coração apertado ao constatar a perda

Mesmo sendo antigo, mesmo desgastado pelo tempo

Era algo que trazia consigo há algumas décadas,

E não desejava ver tudo destruído tão de repente.

Olhou os pedaços espalhados brilhando sobre o tapete

Abaixou-se e começou a recolher cada brilho, cada fagulha

Alguns, mesmo lindos, mesmo pequenos, feriam seus dedos

Fazendo sangrar as lembranças de tempos idos, distantes

Tantos caquinhos que juntos tinham formado esse todo

Que agora chegava ao fim. Como a própria vida,

Tudo encontra seu fim, de alguma maneira, anunciada

Ou inesperada, mas há um momento em que se acaba.

Tentou, ainda, colocar cada pedacinho em seu lugar

Na frágil esperança que tudo poderia ser reconstruído.

Viu que era irrecuperável. Acabou de ajuntar

Todos os cacos ali espalhados, como lágrimas caídas

Colocou com carinho em um mesmo potinho

E, sentindo os olhos se umedecerem,

Jogou fora o que sobrara daquilo que um dia

Até mesmo chamara de amor. Mas acabou.

Realidade

Intercâmbio: como sobreviver à saudade de casa | ILSC Blog - Português

 Hoje fiz um pacto com a felicidade: não pensarei mais nela,

e para todo o sempre, eu não mais a procurarei.

Quando estávamos juntas, a felicidade me dizia

que ficaria sempre a meu lado, cuidaria de mim,

seguiríamos os mesmos caminhos. E eu acreditei.

Mas a felicidade me enganou. Porque eu a amava.

Um dia, simplesmente, sem qualquer motivo

ou explicação, virou-me as costas e se foi.

Para nunca mais voltar.

Enquanto ela estava aqui, a ilusão, o amor,

a alegria, o prazer e a esperança não saíam

de minha vida, tudo era lindo, tudo era festa.

Mas a felicidade se foi e levou todos eles.

Fiquei sozinha e desnorteada, buscando um porquê.

O desespero logo chegou e trouxe consigo a tristeza.

Vieram também a solidão e a desesperança.

E tomaram conta de mim, como a felicidade nunca fizera antes.

E mostraram a realidade: a felicidade nunca me amou de verdade,

pouco se importava comigo e trocou-me por outra.

Mas eles estarão para sempre aqui comigo.

Basta que eu não procure mais a felicidade,

basta que nunca mais eu seja feliz,

e que eu viva apenas de saudade.

Semana Inesquecível Vinicius – parte final – Soneto de aniversário e diálogo com o Poeta

Passem-se dias, horas, meses, anos   

Amadureçam as ilusões da vida   

Prossiga ela sempre dividida   

Entre compensações e desenganos.      

 

Faça-se a carne mais envilecida   

Diminuam os bens, cresçam os danos   

Vença o ideal de andar caminhos planos   

Melhor que levar tudo de vencida.       

 

Queira-se antes ventura que aventura   

À medida que a têmpora embranquece   

E fica tenra a fibra que era dura        

E eu te direi: amiga minha, esquece…   

Que grande é este amor meu de criatura   

Que vê envelhecer e não envelhece.  

(Soneto de aniversário)        

Aqui, a blogueira dialoga com o Poeta, enquanto ouvem uma das mais lindas canções de sua extensa obra…

Se ela tivesse a coragem de morrer de amor  (e eu teria, e eu tenho, toda a coragem tanto para morrer quanto para viver de amor a seu lado)  

Se não soubesse que a paixão traz sempre muita dor, (mas isso eu sei, talvez saiba mais que tantos que já pensaram saber, mas insisto na paixão, mesmo assim)  

Se ela me desse toda devoção da vida, num só instante, sem momento de partida. (Eu a daria. Toda a devoção e até a própria vida. E não partiria nem te veria partir. Jamais.)   

Pudesse ela me dizer o que eu preciso ouvir. (eu podia e o diria, com todo amor, diria tudo e ainda mais, se você pudesse me ouvir). 

Que o tempo insiste porque existe um tempo que há de vir, (e juntos teríamos todo esse tempo para amar, amar e sempre amar)    

Se ela quisesse, se tivesse essa certeza, de repente, que beleza, ter a vida assim ao seu dispor. (você não percebeu, mas eu quis, eu tive essa certeza e sonhei com essa vida a meu dispor)  

Ela veria, saberia que doçura, que delícia, que loucura, como é lindo se morrer de amor… (eu vi e eu sabia, e ainda mostraria a você como é ainda mais lindo se viver de amor…)

Ah, Poeta, mas nada disso aconteceu. Você cantou, eu ouvi, e me encantei. E isso foi tudo. Você é eterno, imortal. Seu canto nunca se foi. Sua poesia jamais morrerá. E o encanto ficará para sempre.

Feliz eterno dia de seu aniversário.

Os Poetas não morrem, encantam e permanecem!

Semana Inesquecível Vinicius – 8 – Minha namorada

Chegara enfim o mesmo que partira: a porta aberta, e o coração voando ao encontro dos olhos e das mãos. Velhos pássaros, velhas criaturas, almas cinzentas plácidas passando – somente a amiga é como o melro branco!

E enfim partira o mesmo que chegara: o horizonte transpondo o pensamento e nas autoras plácidas passando o doce perfil da amiga adormecida. Desejo de morrer de nostalgia da noite dos vales tristes e perdidos… (foi quando desceu do céu a poesia como um grito de luz nos meus ouvidos…)

(Soneto simples)

“Toco violão, de ouvido. E faço sambas de bossa.

Garoto, lutei “jiu-jitsu”. Razoavelmente. No tiro

Sobretudo em carabina sou quase perfeito. As coisas

Que mais detesto: viagens, gente fiteira, fascistas,

Racistas, homem avarento ou grosseiro com mulher.

As coisas de que mais gosto: mulher, mulher e mulher

(com prioridade da minha), meus filhos e meus amigos.

Ajudo bastante em casa pois sou um bom cozinheiro.” (Vinicius, por Vinicius)

Nessa semana dedicada ao Inesquecível Vinicius, em homenagem ao aniversário do Poeta, comemorado no dia 19.10, não poderia faltar esse poema. Ouvir essa proposta da voz do Poeta, em um sentimento nascido de sua alma e traduzido em seus versos é o sonho de todas as musas…

Se você quer ser minha namorada
Ah, que linda namorada
Você poderia ser
Se quiser ser somente minha
Exatamente essa coisinha
Essa coisa toda minha
Que ninguém mais pode ser

Você tem que me fazer um juramento
De só ter um pensamento
Ser só minha até morrer
E também de não perder
Esse jeitinho de falar devagarinho
Essas histórias de você
E de repente me fazer muito carinho
E chorar bem de mansinho
Sem ninguém saber porquê

E se mais do que minha namorada
Você quer ser minha amada
Minha amada, mas amada pra valer
Aquela amada pelo amor predestinada
Sem a qual a vida é nada
Sem a qual se quer morrer
Você tem que vir comigo em meu caminho
E talvez o meu caminho seja triste pra você
Os seus olhos tem que ser só dos meus olhos
Os seus braços o meu ninho
No silêncio de depois
E você tem que ser a estrela derradeira
Minha amiga e companheira
No infinito de nós dois