Dia de Poesia – Antonio Carlos Augusto Gama

És o meu livro.

E eu, o teu.

Leio-te, releio-te, tresleio-te.

E a mim te abro

As páginas em branco

Para que me inscrevas em ti.

(Quadro de Edward Hopper)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s