Tempo bom

Mensagem para Quem Está Alegre | Mensagens - Cultura Mix

É verdade, houve um tempo em que éramos livres. Eu quase já me esqueci como era isso…

Viajávamos à vontade, carro, ônibus, avião, cruzeiros de navios… Podíamos nos hospedar em hotéis em qualquer lugar do mundo. Íamos livremente às lojas, havia dinheiro girando pelo mundo, bastava trabalhar e já se ganhava o suficiente para viver e, muitas vezes, o bastante para esbanjar.

Esse tempo era tão bom…

Havia doenças, claro. Doenças dos mais variados graus. Desde simples resfriados e gripezinhas, até pneumonias duplas, tuberculose, pancreatite, vários tipos de câncer. E se morria, sim, de doenças, de reações adversas a medicamentos, de complicações em cirurgias.

Os hospitais estavam sempre superlotados. Principalmente hospitais públicos. Faltavam leitos em UTIs, cirurgias eram marcadas a longo prazo, muitas vezes a doença matava o paciente antes dos exames ou da cirurgia. Era um caos. Mas éramos livres.

Podíamos até mesmo optar entre a saúde e a doença.

E, se nos sentíamos saudáveis, podíamos ir à missa, ao culto, ao cinema, ao restaurante, ao parque, à praia.

Os amigos se encontravam, as famílias se reuniam, bares e restaurantes viviam lotados, conversas, risadas, cantorias, muita alegria. Podíamos sair à noite livremente.

Ah, como esse tempo era bom. Éramos livres. Éramos saudáveis. Éramos felizes.

Um dia inventaram que todos deveriam ficar doentes.

E todos deveriam empobrecer. Morrer de doença ou de fome. Montaram um grande circo.

E começaram a tocar pânico nas pessoas. Através de notícias dadas por repórteres histéricos.

Os mesmos que, a princípio, negaram a existência da doença e insistiram em fazer um carnaval mega-enorme, logo depois passaram a acusar o povo de espalhar a doença por ter participado do carnaval.

E aproveitaram a ocasião para cassar a liberdade de todos.

E vieram o isolamento compulsório, o toque de recolher e outras medidas restritivas do direito à liberdade.

O povo, acuado, e com medo, foi se acovardando.

Até isso acontecer, vivíamos um tempo bom.

Éramos livres. Éramos felizes. Éramos saudáveis. Não éramos covardes.

E, dia após dia, mês após mês, ano após ano, foram nos limitando. Destruíram os empregos, as empresas, as famílias, os afetos.

E o povo, com medo de morrer, se deixava matar.

Verdade, você agora me fez lembrar, houve um tempo em que éramos livres. Eu quase já me esqueci como era isso… 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s