Voem juntos, mas nunca amarrados!

Uma velha lenda conta sobre os índios Sioux, que certa vez vieram visitar o velho feiticeiro da tribo, um jovem casal apaixonado capaz de tudo por seu amor.

Toro Bravo, o guerreiro mais valente e honrado, e Nuvem Alta, filha do chefe e a mais bela da tribo. 

Ambos de mãos dadas, eles se apresentaram ao velho e começaram a falar.

– Nós nos amamos – disse Toro Bravo.

– Estamos nos casando! Nuvem alta complementou..

– Mas estamos com medo.

Queremos um feitiço, um talismã.  Algo!  que nos garante que estaremos juntos por toda a vida.

– Por favor – repetiram os dois – podemos fazer alguma coisa?

O velho olhou para eles tão apaixonados, mas ao mesmo tempo tão desesperados.

 Ele demorou a responder.

– Tem alguma coisa …- mas não sei … é uma tarefa muito difícil.

– Não importa!  – falaram os dois – Faremos o que for preciso, acrescentou Toro Bravo.

E vocês vão! disse o bruxo.

…Nuvem Alta!, você vê a montanha ao norte de nossa aldeia?  Você terá que escalá-lo sozinha e sem outras armas além de uma rede e suas mãos, você terá que caçar o falcão mais belo e vigoroso da montanha. 

Se você pegá-lo, deve trazê-lo vivo no terceiro dia após a lua cheia.

Você entendeu?

Nuvem Alta assentiu silenciosamente.

– E você, Touro Valente – continuou o bruxo,você deve escalar a Montanha do Trovão;  Quando chegar ao topo, você encontrará a mais valente de todas as águias, apenas com suas mãos e uma rede, você deve pegá-la sem ferimentos e trazê-la diante de mim, viva, no mesmo dia em que Nuvem Alta chegará …

Saiam agora!

Os jovens se entreolharam nervosos, mas certos de que o conseguiriam.  E eles correram para cumprir sua missão, cada um por sua conta. Ela ao norte, ele ao sul.

No terceiro dia, em frente à tenda da bruxa, os dois jovens feridos e machucados aguardavam com as redes contendo seus respectivos pássaros.

Tire-os com cuidado – disse o Velho.

Eles eram realmente lindos, sem dúvida os melhores de sua linhagem.

“Eles voaram alto?”, perguntou o bruxo.

– Sim definitivamente.  Como você pediu … disse Toro Bravo

– E agora?  – Vamos matá-los e beber a honra de seu sangue? …

– Nããão!  disse o velho.

– Vamos cozinhá-los e comer o valor de sua carne? Alta Nuvem assim propôs?  

– Nao!  – Claro que não.

– Vocês farão o que eu disser:  Pegue os pássaros e amarre-os pelas patas com estas tiras de couro, depois de amarrá-los, solte-os e deixe-os voar livremente.  

Quando a Águia e o Falcão tentaram voar por conta própria, eles só conseguiram rolar no chão.  

Incapazes de voar, os pássaros começaram a bicar uns aos outros até se machucarem.  

– Nunca se esqueçam do que vocês viram!  

Eu não vou lhes dar nenhum feitiço!  

Vocês são como uma águia e um falcão:  

Se se amarrarem, mesmo que o façam por amor, não só viverão engatinhando, mas também, mais cedo ou mais tarde, começarão a se machucar.

Se você quer que o amor entre vocês dure …

VOEM JUNTOS, MAS NUNCA AMARRADOS!

Lembre-se: o amor não reivindica posses, mas dá liberdade. Nunca acima de você, nunca abaixo de você, sempre….  a teu lado.

(Imagem: banco de imagens Google)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s