Dia de poesia – Perce Polegatto – Rostos

Mulher Espelho | Papo Amorístico
Para quem guardarás teu rosto?
- este mesmo que hoje claro compartilhas
com os que te sabem e também
hão de acompanhar-te pelas sombras
e mais que estranho aguarde em outras trilhas.

Para quem guardarás teu rosto?
- e a expressão possível de conquistas mais dignas
se o mesmo destino sem trégua
move a um tempo a face do anjo
e o registro das rugas benignas.

Para quem o guardarás um dia
se mesmo agora te quedas ante os restos,
os retratos e outros teus espelhos apodrecidos de esperas?
- e já não queres mais olhar-te como és
nem podes alcançar-te como eras.

(Imagem: banco de imagens Google)