Hoje

Hoje, nesse exato dia, mudei radicalmente minha vida.

Depois de pouco mais de 34 anos, assinei meu pedido de aposentadoria.

Amanhã serei aposentada. Contando com 39,5 anos de serviço. É muito tempo, é mais do que muitas vidas.

Estranhamente, no momento em que saí do prédio da PGJ, já deixei de me sentir procuradora. Como se nunca o tivesse sido, não obstante minha dedicação ao trabalho.

Devolvi minha toga – que sempre chamei de mortalha, um vestidão preto e sem graça, que todos vestem no mesmo modelo. Devolvi meu token, não tenho mais assinatura digital. E senti que me devolveram parte da minha vida.

Estou aliviada. E, de certa forma, estranhando essa nova realidade. Pela primeira vez, desde os quinze anos de idade, estou desempregada. E estou achando isso muito bom.

Com mais um livro para ser lançado – provavelmente no próximo mês – de agora em diante serei Alice Rosa, brasileira, escritora…