Conversa com meu avô – nº 13

Oi, vô, que saudade de nossas conversas.

Pois é, tudo corrido, nem parece que sou uma aposentada de quarentena, não é? Como assim, que vergonha, ter neta aposentada?????? Foram praticamente 40 anos de serviço, por mim até ficaria mais um ou dois anos, mas as circunstâncias não permitiram, vô, o senhor sabe. Noblesse oblige.

Nossa! Hoje o senhor trouxe uma lista de dúvidas, por escrito? Não sei se adiantará, porque eu que estou aqui, vivendo nesse Brasil velho de guerra, não estou entendendo nada também.

Diga lá, qual a primeira?

Complicada, mas não difícil, a resposta para essa questão.

O Presidente da República é um autêntico democrata. Por isso o senhor não o ouve falar a palavra democracia e não o ouve falar em estado democrático de direito. Porque esses termos são usados pelos comunistas. Simples assim.

Claro que não, vô, nenhum comunista esquerdopata é democrata. Mas só falam em democracia. Lembra-se da cartilha comunista, quando recomenda “acuse-os do que você é”? então, vô, essa é a tática.

Eles colocam dez idiotas na Av. Paulista para carregar faixas de democracia, os políticos de esquerda falam em preservar a democracia, enganam mais uma vez o povo, ignorante e lobotomizado, e posam de democratas santinhos. O que eles querem é tomar o poder e depois implantar o autoritarismo.

Exatamente, o que o senhor está vendo ocorrer na Argentina é o que pretendem aqui. Nossa última trincheira antes do comunismo é o atual Presidente da República. Se ele falhar, estamos perdidos.

Sei, até ministros de cortes superiores estão com essa conversinha mole de democracia. Mas tudo falsidade. Democracia é esse Presidente deixar esse Congresso aberto e essa corte existir.

Por que ainda estamos em isolamento?

Bem, vô, isso é uma longa história.

Quando essa doença apareceu na China e começou a se esparramar para o ocidente, o Presidente da República entendeu que deveríamos ter uma quarentena, enquanto o país se preparava para enfrentar a epidemia, que parecia ser inevitável.

Mas era começo de fevereiro, então o carnaval teria de ser cancelado. Claro que os governadores que lucram com essa besteira se posicionaram contra e a câmara federal não apoiou.

Veio o carnaval e uma intensa disseminação do vírus pelo país.

Aí os idiotas acordaram e começou a bagunça.

Um ministro do stf entendeu que só os governadores e prefeitos deveriam cuidar da epidemia – claro, com o dinheiro da União. E afastou o Presidente da República de qualquer decisão a esse respeito.

A quarentena inicial – isolamento horizontal – se destinava a dar tempo para os Estados se prepararem, com hospitais para atender os pacientes com o vírus, enfermarias, utis etc.

As verbas foram enviadas e quase nenhum hospital foi efetivamente preparado. Por isso até hoje não acabou a quarentena. Por incompetência ou outro motivo pior por parte dos governadores e prefeitos. Eles acham que qualquer dia o vírus vai pegar o navio de volta para a China. E a situação se agrava dia a dia.

Se continuar nesse andamento, ficaremos de quarentena para a eternidade. E ainda estamos obrigados ao uso de máscaras. Ridículo. E eu, com minha rinite alérgica, respirando gás carbônico, se não morrer de covid vou morrer de usar máscara…

Como assim, chega e não quer ouvir mais nada, vô? Cadê sua lista, lê a próxima dúvida.

Por que chega?

Concordo, dá nojo ver tudo isso. Mas tem coisa pior, por exemplo, ver os noticiários na tv, piorando mais ainda a situação.

Volta, vô, volta aqui e vamos continuar…

Ok, fica para outro dia, quando eu tiver notícias melhores, então.

Mas não suma, tá? Sinto falta de nossas conversas.