Poesia livre

Resultado de imagem para gaiola aberta
 Não quero a estrofe bem rimada
Nem o verso todo arrumadinho
Quero a poesia solta como pedra lançada
Sem regras e sem limites

Quero ouvir o canto de cada alma
Ver o brilho de todos os olhares
Mesmo naqueles olhos que já foram tristes
Ver rodar a ciranda que vida traz

A poesia, livre, está no ar
Na risada alegres das crianças
Nas memórias tristes dos idosos
Na angústia que cada um carrega em si

Nas mãos que um dia se encontraram
Sabendo que teriam de se soltar depois
Na esperança da vida que ainda resta
Na certeza da morte que chegará

Quero a poesia da música dos ventos
Do marulho que embala o adormecer
Da serenata matinal da passarada
Do trovão que anuncia a tempestade

Essa a poesia que eu quero
Que vive solta, leve, a pairar
Que muitas vezes é esquecida
Mas ressurge, linda e forte.

Poesia que não aceita fronteiras
Que rompe as grades, sai da gaiola
Não pode ser domesticada
Vive por si, em plena liberdade

Essa é a poesia que vive em mim
E que me impulsiona, entra na alma,
Traduz meus sonhos e se renova toda
Minha poesia é igual a mim: livre...