Lobo ferido

Ao longe lambe suas feridas

Espera – talvez, um gesto de chamada

Desdenha, talvez, de um gesto de chamada

Esse lobo, alongado, que se afasta

Que não se basta mas se imagina

Onipotente e suficiente

Mostra os dentes para os mansos

E cai na armadilha dos ardilosos…

Inquieto, já não sabe o que busca,

Esse lobo que abandonou sua alcateia

E agora vaga, solitário e faminto…

(Imagem: banco de imagens Google)