Dia de poesia – José Carlos SC – Saudade

Sigo livre, acorrentado,
Vivo no presente o passado,
Não consigo fechar a porta...

O caminho faz-se caminhando,
A luta vai-se travando,
A faca é cega mas ainda corta.

Perdi-me ao te perder,
Morri antes de morrer,
Sem ti, nada mais importa...

Não existe maior castigo,
Do que ter o corpo vivo
E a nossa lama já morta.

(Imagem: banco de imagens Google)