Dia de poesia – Nilton Lobo – Um beijo cheio de desejo

Young cute couple hugging and kissing in a car Stock Photo - Alamy
Desde o primeiro instante,
Olhei em teus olhos,
Senti minha alma vibrante,
E desejei aquele beijo,
Que tem sabor de amante...
O beijo cheio de ternura,
De volúpia e loucura,
Em um abraço regado a percorrer as mãos no corpo,
Apertando firme, escorregando
De dedos ávidos e soltos...
O beijo que chegava até a alma,
E se misturava no universo,
Como as poesias de um poema,
Entrelaçadas em cada verso...
Um beijo demorado, devasso...
De línguas digladiando,
Um beijo bem molhado,
Que faça suar a pele,
Molhar entre as pernas...
Fluir intenso calor na derme,
De paixões vivas e eternas...
Quando a olhei senti que meus sentidos,
Já não faziam sentido algum,
Parecia uma fantasia erótica,
Regada a um copo de rum...
Havia ao largo a retórica,
Não me faz mal nenhum...
Mas desejei imensamente o beijo,
Dava uns lampejos no corpo,
Perdia o controle de minhas vontades,
Um mar de vaga, revolto...
A fome insaciável, borbulhando felicidades...
E me perdi no tempo,
Naquele momento,
No meu febril desejo,
De te possuir de corpo e alma,
Devorando a tua calma,
Naquele doce beijo...

(Imagem: banco de imagens Google)