Brincadeiras

Vamos conjugar o verbo amar

Eu te digo – eu te amo!

Você me responde – eu te amo!

Mas só no presente do indicativo

Não quero as falsas promessas do futuro

Nem as lágrimas do pretérito sempre imperfeito

 

Depois vamos brincar de abraçar

Eu abro meus braços e vou até você

Você abre seus braços e vem até mim

E nos encontramos no meio do caminho

Assim nos abraçamos fortemente

Em um abraço que não tem mais fim

 

Depois faremos o ritual de separar

Você me diz “eu te odeio” e então

Eu olho para você com olhos de desprezo

Não precisaremos inventar desculpas

Eu seguirei meu caminho solitário

E no sentido oposto você  partirá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s