Memórias – 27.02.2020

Há um ano postei essa publicação. Não imaginava que vinte dias depois estaria enfrentando essa situação bizarra, que estaria encerrada em uma casa, separada das pessoas que amo, amordaçada por uma focinheira que chamam máscara, e que viveria, a partir de 18.03 em um pesadelo de arbítrio e cretinice, a que quase todos cederam por medo. Medo do que? de morrer, a única certeza dessa vida. Por medo de morrer as pessoas se enterraram vivas. O medo de morrer é algo tão ridículo, tão sem sentido… todos morreremos. Essa é a verdade. Eu só queria viver.

Resultado de imagem para tocando as estrelas

                            VIVER

 Tocar as estrelas, desejar a lua, alcançar o céu
 Ter vontade de viver, com alegria e leveza
 Amar, amar, sem medida, sem limites, sem temores
 E se entregar à paixão plenamente para ser feliz
 Sonhar, voar, flutuar, não estar e não precisar ser
 Sem amarras, sem culpas, sem passado, só existindo
 E assim, feliz, seguir em frente, simplesmente viver 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s