Guardiã do vento

Palavras ao Vento | Lírica
Eu, tua guardiã, ó Vento,				

Contigo percorri o mundo

Velei-te a todo momento

Guardei-te a cada segundo


Seguindo teus desafios

Deixei para trás minha vida,

Passei por tantos desvios

Sempre feliz e iludida


E quando penso ir embora

Vem a brisa e me sussurra

“Fique, ainda não é a hora”

Louca, me puxa e me empurra


Eu fico e não me arrependo

Ó Vento, minha perdição

E então tu foges correndo

Em forma de furacão


Nessa minha triste sina

De tentar conter o vento

Vem o tempo e me ensina

Que essa vida é um catavento


Esse momento há de chegar

Um dia partirás sozinho

Seguirei meu solitário caminho

Mas tu não me verás chorar


Eu, guardiã do Vento

de tudo meu desisti

Hoje vivo neste tormento

Em que brisa me perdi?


(Imagem: banco de imagens do Google)