Basta sorrir

Nós não sorrimos porque somos felizes, nós somos felizes porque sorrimos.
(William James)

 

Posso estar enganada, mas acredito que só o ser humano ri. Nenhum outro animal tem esse recurso.

Há pessoas que riem sempre, e outras que nunca riem nem sorriem.

Alguns só riem quando estão nervosos, aquele risinho entre o pavor e o sarcasmo, geralmente irritante.

Quando o bebê começa a reconhecer as pessoas e ambientes e consegue sorrir (não aquele esgar que só a mãe e a avó acreditam que seja um sorriso – mostra o quanto é instintivo sorrir para o ser humano.

E também que não há qualquer dúvida que o riso vem diretamente do prazer.

Na hora da dor, do desespero, na triste hora do adeus é impossível rir ou sorrir.

Mas só.

Nas demais horas o riso é essencial.

Se formos capazes de darmos uma boa risada nas horas de aflição e aborrecimento, acho que a vida seria bem mais leve.

Eu, por exemplo, prefiro rir sempre. Seja procurando um lado engraçado nas pessoas, nas coisas, nas situações, nos acontecimentos, tento olhar com olhos de sorriso para tudo. Acho que vou morrer rindo. Nem que seja de mim própria.

Por exemplo – você está com muita pressa, atrasado, e derrama um copinho de café na camisa. Em lugar de xingar, praguejar, experimente dar uma risada de sua própria ação e verá que basta trocar de camisa e seguir – dois  ou três minutos não são a diferença – você já estava atrasado mesmo.

Ou numa briga – por qualquer motivo, besta ou não, começa uma discussão com a mulher, ou o marido, ou o irmão etc. Na hora de respirar, quando tiver que se calar por um momento para não morrer de falta de ar, aproveite e dê um sorriso. Aberto, sincero, acolhedor, sem ironia.

Verá que o outro responderá com um sorriso. E ambos pensarão: para que discutir, podemos resolver isso calmamente através de uma conversa adulta.

Se você cai ou chuta – descalço – o pé da cama. Não grite nem fique sob tensão – solte os músculos – primeiro da face, com uma boa risada, depois vai se soltando. E o corpo ficará leve, nem sentirá dor.

Mas tem que rir de verdade.

E, principalmente, quando tiver mais pessoas em volta, tente rir, sinceramente, do que os outros falam, integre-se na alegria e a promova, e num instante todos estarão rindo também.

Mais importante, ainda, é aprender a rir de si mesmo. Se você for capaz de rir de si mesmo, em toda e qualquer situação, rindo escancarado ou só por dentro, será uma pessoa feliz, porque o que todo mundo gosta mesmo é de ver os outros travados, emburrados, sofrendo.

Nada mais incomoda a maioria das pessoas do que ver alguém leve, sorridente, de bem com a vida.

 

Sorri quando a dor te torturar

E a saudade atormentar

Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar

Quando nada mais restar

Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz

E sentires uma cruz

Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua for

E ao notar que tu sorris

Todo mundo irá supor

Que és feliz

(Charles Chaplin)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s