Dai-me paciência, Senhor!

Bilhetes Da Passagem De Embarque Do ônibus Ilustração Stock - Ilustração de  tourism, sinal: 53332171

Fui marcar passagens intermunicipais previamente adquiridas. Pedi à atendente os horários, para anotar as viagens de ida-e-volta, com ida dia 24 e volta dia 26.

Depois de mais de vinte minutos de enrolação, ela avisou que não havia mais passagens para o dia 24. Se poderia ser para o dia 23.

Eu não podia antecipar minha ida por compromissos assumidos. Então pedi se havia vaga no carro da madrugada do dia 25, chegando, ao meu destino, no amanhecer. Tudo resolvido, depois de uns 50 ou 55 minutos (isso porque tenho cadastro e o computador consegue preencher tudo automaticamente, exceto a capacidade de raciocínio da infeliz), ela me entregou a passagem de ida.

E avisou – “vamos à passagem de volta, é para o dia 24, certo?”

Só fiquei olhando. Ela estava séria.

Então respondi “Sim, moça, vou no dia 25 e volto no dia 24. Se você me explicar como conseguirei isso”.

E ela: “mas a senhora falou que queria uma passagem para o dia 24.” Achei surreal a lógica da criatura para resolver a questão das datas.

Quase uma hora depois ela conseguiu me falar que não havia passagem para o dia 26. Então falei que poderia ser no dia 27. Aí foi rápido: em 40 minutos ela conseguiu expedir os bilhetes.

E se eu falasse alguma coisa ela já estava com a resposta pronta: “Isso é por causa do decreto”. Pelas forças do Universo, será que ela alguma ideia do que é um decreto? E qual a interferência de um decreto no balcão de vender passagens?

Pois é… dão um computador a uma pessoa que deve ter dois neurônio a mais do que um cavalo, apenas para conseguir andar sem fazer cocô ao mesmo tempo, mas que não tem a menor noção do que está fazendo.

Tantas pessoas desempregadas. Tantas pessoas com preparo, raciocínio, compromisso com a empresa, vontade de trabalhar e estão desempregadas, e você sendo atendida por uma criatura dessas.

Pandemia, pandemônio, incompetência, apadrinhamento ou o quê?

Talvez eu tenha saído no lucro – consegui MARCAR as passagens, que já estavam compradas, em praticamente duas horas… imagine essa pessoa no balcão no tempo em que os atendentes eram alfabetizados e as passagens preenchidas à mão…

(As fotos que ilustram os posts são retiradas de bancos de imagem do google, salvo se a autoria estiver anotada na página)

Um comentário em “Dai-me paciência, Senhor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s