Navegando

Quando você fez de mim o seu barco

E em mim você navegou por novos mares

Em meio às ondas onde o levei eu fui tão feliz

Mas chegados dias tristes dos temporais

Que a vida então nos trouxe e nos pegou em pleno mar

Naufragamos e nos perdemos de nós mesmos

Então, ao longe, você foi meu farol

E me deu toda a segurança

Guiando meu novo solitário navegar

Para que eu sobrevivesse e

Conseguisse enfim respirar

E pudesse recomeçar

Depois, na sua vez de chegar, eu me tornei o seu cais

Deixei que em mim você atracasse

Colocando um ponto final na sua busca

Quando você enfim chegou a seu velho porto

Dei-lhe, novamente, com alegria minha mão

Para, juntos, à vida retornarmos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s