Texto de Luis Miguel

Nem toda a mulher é “maluca”, mas, sem dúvida, as mais interessantes são…
São “malucas”o suficiente para serem elas mesmas…
São “malucas” o suficiente para darem ar à sua essência, mandando às malvas o julgamento alheio…
São “malucas” o suficiente para, assim do nada, abraçarem quem amam independentemente da hora, só porque sim, com aquela espontaneidade própria de quem ama e se sente feliz!
São “malucas” o suficiente para não deixarem para amanhã o que podem dizer ou fazer hoje…
Essa mesma “loucura” dá-lhes a perfeita noção de que o momento é sempre agora, e a perfeita consciência de que o amanhã, é a nossa maior incerteza de hoje…
São “malucas” o suficiente para ignorarem tudo aquilo que em nada as acrescenta, deixando o coração livre somente para os bons sentimentos, aqueles sentimentos que vão transbordar na curva mais bonita do corpo de qualquer mulher:
O seu sorriso !
São “malucas” o suficiente, acima de tudo, para darem voz e forma ao que lhes vai na alma e no coração, tendo a plena consciência que vivem num mundo onde, dar voz ao coração, se tornou algo digno disso mesmo, de gente “maluca”…

(Imagem: banco de imagens Google)