Poesia da casa – Sonhos (Memória)

Já passou o tempo de esperar o príncipe encantado montado num cavalo branco
Já passou o tempo de esperar o príncipe encantado de carroça ou a pé
Já nem precisa ser encantado, nem mesmo príncipe... apenas encantador
Mas se não puder ser encantador, que seja apenas atencioso
O tempo passou e levou todos os sonhos da juventude
E a vida não deu mais tempo para construir novos sonhos
E o tempo não parou para que alguém notasse a falta deles
E a vida seguiu sem sonhos, só na dura realidade que não deixa pensar
O tempo da diversão deu lugar ao tempo da responsabilidade
A leveza da juventude cedeu sua vez à intensidade da maturidade
E a vida se tornou um parque de responsabilidade, deveres sem direitos
Um dia ao longe a vida mostra um lindo príncipe em um belo cavalo branco
Impossível alcançá-lo ou ser notada por ele no borralho da realidade
Então vem à mente a vontade já indisfarçável de fugir. Não com o príncipe
Mas montar seu próprio cavalo e finalmente com as rédeas em suas mãos
Simplesmente ir...

(Imagem: banco de imagens Google)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s