Le vent, le cri

Neblina. Ar ainda um pouco frio. Espero o sol para – voltar – a caminhar, depois de quase um mês de febres e dores.

Só posso sair quando o ar esquentar. Para passar o tempo resolvo ouvir uma boa música. Procuro algo de Ennio Morricone, um dos maiores compositores do século XX.

Encontro esse videoclipe com O vento, o grito. Começo a ver.

Meu Deus, quanta beleza. A música eu já conhecia, e sempre considerei sensacional.

Mas a natureza, a perfeição da mão de Deus em nossa vida, essa é inigualável.

Apago a luz, ponho em tela cheia e entro na paisagem.

Volta-me o desejo infantil de voar – voar por mim mesma, de ser pássaro. E vou junto com as gaivotas, mar adentro.

Mar, o que mais amo na natureza. Tenho esse “meu” imenso mar aqui em frente de casa, que não canso de olhar, admirar, perquirir, amar…

Surgem os golfinhos… mostram o que é surfar de verdade… Impossível conter a emoção que leva às lágrimas no encontro das aves com os golfinhos, todos em plena harmonia com céu e mar.

Como podem os homens – os terríveis e cruéis homens – prender pássaros em gaiolas e golfinhos em tanques, para ganhar dinheiro – maldito dinheiro – à custa desses animais. O primeiro instinto de todos os animais, inclusive do homem, é a sobrevivência, e o segundo é a liberdade. Que o homem nega aos demais.

E segue a música, tão linda tão doce, tão emocionante… O vento e o grito. O que é o vento? nada mais que a natureza a perscrutar seus domínios…

O tubo das ondas, mostrando a grandeza e doçura do mar… que o homem agride, tenta conter, e que por vezes, descontrolado, vem em busca de tudo que lhe foi tirado…

O vento e o grito. Que grito? o grito dos animais clamando por respeito e liberdade. O grito do mar pedindo que o deixem em paz.

E no final, surpreendente, a leveza da baleia quando em seu meio – a água que a sustenta.

Se tiver um tempo, abra o vídeo, ponha em tela cheia, apague a luz e se deixe levar. Se sentir seus olhos se umedecerem de emoção sinta alegria em seu coração por ter comungado com essa natureza divina e maravilhosa: http://youtube.com/watch?v=rRbyZ3eD-9M

(Guarujá, agosto de 2012)