Em que língua os homens se entendem?

 

A linguagem é o que distingue o homem do animal.

Nosso idioma sofreu um acordo.

Na verdade é mais uma reforma ortográfica, visando unificar a linguagem da comunidade lusófona mundial — Brasil, Portugal, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe.

Tira acento, suprime o trema, junta palavras e por aí afora.

O mundo inteiro estuda inglês – qualquer criança, incapaz de escrever um simples ditado em português ou ler um livrinho básico, já estuda inglês. E esse fenômeno não é particularmente brasileiro, onde péssimas escolinhas de inglês pipocam em toda esquina, onde professoras que mal sabem português e nada sabem de inglês dão aula sem maestria.

Escolas de línguas estrangeiras se reproduzem como coelhos.

E toma espanhol, e estuda mandarim… (???!!!)

Não reprovo o domínio de uma ou mais línguas estrangeiras, não critico quem vai ao país de origem da outra língua para aperfeiçoar e conquistar o pleno domínio. Mas pergunto: nessas escolinhas se aprende alguma coisa? Sei que não, já fiz algumas.

Os animais do mundo se entendem? Será que um cachorro brasileiro entende o que um cachorro russo late? Ou um gato belga entende o que um gato chinês mia? Eles não estudam línguas, mas os sons que emite, em qualquer parte do mundo, soam exatamente iguais para quem ouve.

Seria uma linguagem animal universal?

Bem que já se tentou uma língua universal – o esperanto, que, ao que tudo indica, não deu certo. Não conseguiram uma linguagem universal. Talvez porque soe muito esquisito.

Poderíamos encontrar uma nova linguagem, e tentar torná-la universal, dar qualquer nome, pode-se inventar, já que a linguagem será inventada também. Talvez nem exista na forma escrita, seja como língua indígena, só falada… e então liberaríamos nossas crianças dessas escolinhas de inglês.

E mais: é preciso que todo mundo fale inglês?

Então para que a reforma ortográfica de outros idiomas? Não seria melhor obrigar a comunicação em inglês?

Será que se todas as nações, todos os povos falassem uma mesma língua, inglês, por exemplo, já que gostam tanto dessa língua (tão pobre, de sonoridade tão feia), os homens se entenderiam melhor?

Será que na ONU, onde todos falam inglês e somente em inglês, eles se entendem?

E os países que mesmo falando a mesma língua entram em guerra, por que?

Ou ainda que falem a mesma língua, por não terem amor, não se entendem?

Um dia ainda descobrirão a fórmula do entendimento universal…

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s